Factos sobre a queda de cabelo

Existem diferentes tipos e causas de queda de cabelo.

No entanto, os tipos e causas específicas são difíceis de identificar sem aconselhamento profissional.
É importante perceber que, independentemente da causa e tipo de queda de cabelo, o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre afetado.
Conheça as Causas mais comuns de Queda de Cabelo

Conheça as Causas mais comuns de Queda de Cabelo

Stress, Fatores Genéticos, Diabetes, Alimentação incorreta, Problemas de Saúde, Fumar, Medicamentos, Gravidez, Alterações Hormonais e Técnicas de styling

Causas comuns – Saiba mais

Stress

Stress

O stress intenso pode despoletar a interrupção do Ciclo de Crescimento do Cabelo. É difícil especificar qual o tipo de stress que desencadeia a queda de cabelo, no entanto existem evidências científicas de que o stress agudo e crónico podem originar patologias capilares, tais como: Alopécia Androgenética, Eflúvio Telogénico, Alopécia Areata e Tricotilomania.
Os sinais visíveis de queda podem aparecer 4-16 semanas após o evento causador, devido à duração do normal Ciclo de Crescimento do Cabelo.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Factores Genéticos

Factores Genéticos

A influência genética sobre o folículo capilar, e consequentemente sobre o Ciclo de Crescimento do Cabelo, é a causa mais frequente de queda de cabelo em homens e mulheres. No entanto, evidências científicas sugerem que cerca de 20% das pessoas que apresentam queda de cabelo genética, não têm familiares conhecidos com a mesma condição.
O padrão de queda de cabelo feminino e masculino (calvície feminina e masculina) e a Alopécia Areata podem estar relacionados com fatores genéticos.

Independentemente do tipo de queda de cabelo genética, o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre afetado,

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Diabetes

Diabetes

A diabetes é uma doença crónica que influencia o estado geral de saúde, e pode afetar o crescimento do cabelo, desregulando o Ciclo de Crescimento do Cabelo.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Alimentação Incorreta

Alimentação Incorreta

O cabelo requer um fornecimento regular de proteínas, glicose e vitaminas para um crescimento ideal. Uma vez que o folículo capilar é um tecido não essencial, é um dos últimos tecidos a receber esses nutrientes. Consequentemente, quaisquer deficiências nutritivas de longa duração podem afetar o folículo, originando queda de cabelo.

A deficiência de proteínas irá afetar as fibras capilares, visto que estas são constituídas por 80-95% de proteínas. Uma acentuada perda de peso, devido a restrições alimentares, pode originar queda de cabelo (Eflúvio Telogénico) devido a alterações metabólicas no organismo. Até o simples facto das pessoas ficarem demasiado tempo sem comer pode fazer com que o cabelo caia prematuramente, devido a uma diminuição na energia disponível no folículo.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Problemas de Saúde

Problemas de Saúde

O cabelo é um reflexo do estado de saúde, uma vez que existem vários problemas de saúde que podem influenciar o Ciclo de Crescimento do Cabelo. Este Ciclo pode ser afetado por febres altas, certas doenças autoimunes, problemas digestivos e infeções, que podem causar Eflúvio Telogénico ou Alopécia Cicatricial.

Em alguns casos, a queda de cabelo apenas se torna percetível após 4-16 semanas, devido à duração do normal Ciclo de Crescimento do Cabelo.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Fumar

Fumar

Fumar é um hábito prejudicial para a Saúde, e afeta também o Ciclo de Crescimento do Cabelo.

Estudos científicos concluíram que homens que fumavam 20 ou mais cigarros por dia tinham maior probabilidade de desenvolver calvície. Foi também demonstrado que o tabagismo pode causar má circulação, o que pode afetar a quantidade de fluxo sanguíneo disponível para os folículos capilares no couro cabeludo.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Medicamentos

Medicamentos

A toma de medicamentos pode causar queda de cabelo em algumas pessoas.
Apesar da dificuldade em determinar o efeito dos medicamentos em diferentes pessoas, existem medicamentos que são comummente associados a queda de cabelo: quimioterapia, anti-depressivos, medicamentos para a tiróide, pílulas anticoncepcionais orais e medicamentos para colesterol.
Eflúvio telogénico é o tipo de queda mais associado a medicamentos.

Muitas das vezes, os sinais visíveis de queda de cabelo apenas surgem 4-16 semanas após a toma de medicamentos, devido à duração do normal Ciclo de Crescimento do Cabelo.

O uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Gravidez

Gravidez

40-50% das mães experienciam queda de cabelo após o parto.

Quando a mulher está grávida, as hormonas da gravidez atrasam a fase de queda. Após o parto, muitos fios de cabelo entram na fase de repouso e queda, fazendo com que uma grande quantidade de cabelo caia de uma só vez.

O uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Alterações Hormonais

Alterações Hormonais

Existem diversas alterações hormonais que podem perturbar o Ciclo de Crescimento do Cabelo, mesmo sem evidência de outros sintomas.
Nas mulheres, a influência hormonal sobre a queda de cabelo pode estar associada a um ciclo menstrual irregular, Síndrome dos Ovários Poliquísticos, menopausa e pós-parto.
Problemas hormonais podem desencadear diversos tipos de queda de cabelo, nomeadamente, Alopécia Androgenética e Eflúvio Telogénico.

O uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Técnicas de Styling

Técnicas de Styling

A alopécia por tração, ou queda de cabelo por quebra, pode ocorrer devido ao excesso de produtos cosméticos de styling e/ou uso incorrecto de técnicas de styling e secagem. Por exemplo, o uso de secador muito quente ou escovagem agressiva podem danificar o cabelo.

Independentemente das técnicas de styling utilizadas, o cabelo é sempre danificado. Para compensar os danos diários é importante suportar continuamente o crescimento do cabelo.

Por isso, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Saiba mais sobre os tipos mais comuns de queda de cabelo

Queda de cabelo genética (Alopécia Androgenética/Padrão Feminino de Queda), Eflúvio Telogénico, Alopécia Areata/Totalis/Universalis, Tricotilomania, Alopécia de Tração e Alopécia Cicatricial.

Saiba mais sobre os tipos mais comuns de queda de cabelo

Tipos Comuns – Saiba mais

Queda de cabelo genética (Alopécia Androgenética/Padrão Feminino de Queda)

Queda de cabelo genética (Alopécia Androgenética/Padrão Feminino de Queda)

Esta é a causa mais comum de queda de cabelo. O desenvolvimento de Alopécia Androgenética está associado à redução da Fase Anagénica (crescimento) do Ciclo de Crescimento do Cabelo e consequentemente com o aumento da Fase Telogénica (repouso). Este desequilíbrio causa uma redução no tamanho dos folículos afetados, dando origem a cabelos mais finos e fracos. Com o desenvolvimento da doença, esses folículos deixam de funcionar corretamente e o cabelo que cai não voltará a ser substituído, aparecendo as primeiras zonas com ausência de cabelo.

O Padrão Feminino de Queda afecta mais de 30% das mulheres. Este tipo de queda é tipicamente difusa (distribui-se uniformemente sobre o couro cabeludo) e pode afectar as áreas frontal e vertex (coroa) com gravidade similar. No entanto, em algumas mulheres o cabelo da zona frontal permanece intacto, existindo uma degeneração
progressiva do cabelo até à zona da coroa.

Nestas doenças existe uma desregulação do Ciclo de Crescimento de Cabelo.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Eflúvio Telogénico

Eflúvio Telogénico

Esta forma de queda de cabelo é comum em mulheres e é normalmente causada por uma desregulação temporária do Ciclo de Crescimento do Cabelo, despoletada pela transição prematura de folículos em Fase Anagénica (crescimento) para a Fase Telogénica (repouso). O Eflúvio Telogénico manifesta-se por um aumento da queda de cabelo (Eflúvio Telogénico agudo) ou por gradual enfraquecimento do cabelo (Eflúvio Telogénico crónico).

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Alopécia Areata/Totalis/Universalis

Alopécia Areata/Totalis/Universalis

A Alopécia Areata é caracterizada por peladas no couro cabeludo, e ocasionalmente pode afetar todos os folículos capilares (Alopécia Total) e ainda, para além destes, todos os folículos pilosos do corpo (Alopécia Universal). Normalmente ocorre entre a adolescência e os 30 anos, no entanto pode surgir em qualquer idade, afetando ambos os géneros. Esta patologia tem uma progressão rápida, mas tem tendência a ser um processo reversível espontaneamente, especialmente se o Ciclo de Crescimento de Cabelo for normalizado.

Por este motivo, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Alopécia de tração

Alopécia de tração

Esta manifestação de queda de cabelo resulta de uma tração excessiva e contínua que alguns tipos de penteados exercem.

Se esta tração for contínua, a queda de cabelo pode tornar-se permanente. É essencial suportar o Ciclo de Crescimento de Cabelo para que exista crescimento de novos cabelos saudáveis.

Por isso, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Tricotilomania

Tricotilomania

Esta é uma forma de queda de cabelo auto-induzida, na qual o próprio indivíduo puxa e arranca os fios de cabelo diretamente do couro cabeludo, devido a impulsos obsessivos-compulsivos. É mais comum em crianças e ocorre duas vezes mais no sexo feminino do que no masculino.
Ocasionalmente pode afetar todo o couro cabeludo e, em casos mais raros, outras partes do corpo (p.ex. sobrancelhas).

Quando os impulsos obsessivo-compulsivos estiverem controlados, é importante suportar o crescimento de novos e saudáveis fios de cabelo.

Por isso, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Alopécia Cicatricial

Alopécia Cicatricial

É um tipo de alopécia que destrói os folículos capilares, substituindo-os por tecido cicatricial, não permitindo o crescimento de cabelo. Pode ser causada por uma doença que afete diretamente os folículos capilares (Alopécia Cicatricial Primária) ou por um processo externo indireto como por ex: infeções e tumores (Alopécia Cicatricial Secundária).
A pele apresenta frequentemente um aspeto despigmentado ou translúcido, por vezes com inflamação, e a queda de cabelo pode ser irregular ou difusa.


Por isso, o uso de tratamentos base que normalizem o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre aconselhável.

Ciclo de Crescimento do Cabelo

Independentemente da causa ou tipo de queda e/ou enfraquecimento de cabelo, o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre afetado negativamente.

Por este motivo, conhecer o Ciclo de Crescimento de Cabelo é crucial para uma abordagem bem sucedida a problemas de crescimento capilar.

Normal Ciclo de Crescimento de Cabelo

O Ciclo de Crescimento de Cabelo tem três fases:

Fase de Crescimento
Na Fase de Crescimento 85-90% do cabelo está ativamente em crescimento, a qualquer momento. Esta fase dura, em média, 3 anos, podendo ser mais longa.

Fase de Transição
Na Fase de Transição o suporte de nutrientes do cabelo, a papila dérmica, desconeta-se do folículo visto que a Fase de Crescimento termina. Aproximadamente 1% do cabelo encontra-se nesta fase durante apenas 1-2 semanas.

Fase de Repouso
A Fase de Repouso, na qual 10-15% do cabelo fica inativo no folículo após atingir o seu potencial de crescimento. A média de duração desta Fase é de 3-4 meses, no final o cabelo é libertado do folículo, sendo substituído por um novo fio de cabelo.

O folículo retorna a uma nova Fase de Crescimento, completando o Ciclo.

Ciclo de Crescimento de Cabelo desregulado

Independentemente da causa da queda de cabelo, o Ciclo de Crescimento de Cabelo é sempre afetado negativamente; resultando num “Ciclo de Crescimento de Cabelo desregulado”, com as seguintes consequências:

Fase de Crescimento reduzida
A duração da Fase de Crescimento é reduzida e, consequentemente, todo o Ciclo de Crescimento de Cabelo fica em desequilíbrio.

Fase de Transição prematura
Quando a Fase de Crescimento diminui, o folículo capilar entra mais cedo que o normal na Fase de Transição.

Fase de Repouso prolongada
Ao longo do tempo, um maior número de cabelos entram prematuramente na Fase de Repouso, aumentando a duração normal desta fase, o que origina um aumento de queda de cabelo e um recrescimento mais fraco. O aumento da Fase de Repouso origina uma redução do número de folículos que são induzidos a regressar à Fase de Crescimento, não proporcionando recrescimento. Estes folículos têm a designação de folículos em dormência.

Normalizar o Ciclo de Crescimento do Cabelo

O objetivo de qualquer terapêutica, independentemente da causa ou tipo de queda, deve ser utilizar uma abordagem base que normalize e restaure esse desequilíbrio no normal e saudável Ciclo de Crescimento de Cabelo.

Novidades na área de Investigação

Nesta secção poderá manter-se informado sobre a mais recente e relevante pesquisa científica qualificada sobre cabelo e problemas de crescimento capilar.

Relatório Científico cita avanço no tratamento da queda e problemas de crescimento de cabelo

As conclusões do estudo clínico publicado no Journal of Applied Cosmetology mencionam o uso de proteoglicanos específicos para o tratamento de queda de cabelo em diversos tipos de queda e em ambos os sexos.

Leia o artigo completo

Stress oxidativo no envelhecimento do cabelo

Por: Ralph M Trüeb
Saiba mais

Associação de alopécia androgenética prematura e síndrome metabólico na população jovem indiana

Por: S Chakrabarty, R Hariharan, DG Gowda, Hemalini Suresh
Saiba mais

Tricoscopia em alopécias : Diagnóstico simplificado

Por: Nilam Jain, Bhavana Doshi, Uday Khopkar
Saiba mais

Associação entre alopécia androgenética e doença arterial coronária em homens jovens doentes

Por: Kamal H Sharma, Anchal Jindal
Saiba mais

Assuma o controlo

Seja <span>Aberto</span>

Seja Aberto

Fale sobre o problema

O conhecimento permite que você seja crítico em relação à informação relativa a problemas de crescimento de cabelo.

Com debates, entrevistas com especialistas e casos práticos, divulgamos as informações mais relevantes acerca de queda de cabelo, para que se sinta confortável para começar a falar sobre a queda e o enfraquecimento de cabelo.

Saiba mais

<span>Informe-se</span>

Informe-se

Conheça os factos sobre queda de cabelo

O conhecimento dos factos permite-lhe colocar as questões certas, que vão ajudar a obter as respostas que procura.

Conhecer os factos e ficar familiarizado com o tema de queda de cabelo.

Saiba mais

Seja a <span>mudança</span>

Seja a mudança

Assuma o controlo

O conhecimento permite-lhe assumir o controlo do seu problema.

Saiba como ter uma ação efetiva para melhorar o seu problema de crescimento de cabelo, seguindo alguns passos simples.
Saiba mais

Newsletter Conselho Nacional do Cabelo

Permite-lhe estar atualizado acerca do mais recente conhecimento, notícias e eventos.